Polícia Civil prende servidor público por estupro de vulnerável

Uma investigação realizada pela equipe da DPIPD (Delegacia de Proteção ao Idoso e Pessoa com Deficiência) resultou no cumprimento do mandado de prisão preventiva na tarde de ontem, dia 13, do servidor público J. S. S. B., de 37 anos.

O delegado titular da DPIPD, que preside as investigações, Paulo Henrique Tomaz Moreira informou que a mãe da adolescente, atualmente com 15 anos de idade, procurou a Delegacia e relatou a violência sexual sofrida pela filha desde que ela tinha 13 anos de idade. A vítima vinha sendo estuprada, dentro de casa, de 2021 a 2024, quando a mãe saía para o trabalho.

Segundo a investigação, o homem começou a aliciar a adolescente e alegava que “estava lhe preparando para o futuro”, e valia-se de ameaças psicológicas de que não era para ela contar para sua mãe, pois ela a expulsaria de casa. Recentemente a mãe da adolescente se separou do acusado, com quem estava casada há sete anos, mas ele continuou frequentando a residência.

O caso veio à tona no início desta semana, quando a mãe da adolescente viu uma mensagem do acusado no telefone celular da filha em que ele a orientava a não dizer que o viu naquela manhã, dando a entender que estava frequentando a residência em sua ausência. Ao conversar com a adolescente, ela confessou o que vinha acontecendo.

Após o registro do Boletim de Ocorrência, o delegado representou por sua prisão preventiva que foi decretada pela Justiça. A vítima foi encaminhada para atendimento psicossocial.

Após ser preso pela Polícia Civil, o homem teve sua prisão formalizada e foi apresentado nesta quinta-feira, dia 14, na Audiência de Custódia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo