Polícia Civil prende pedreiro acusado de estuprar a enteada de 12 anos

Uma equipe da PCRR (Polícia Civil de Roraima), lotada na CF (Central de Flagrantes), cumpriu na noite de ontem, dia 28, o Mandado de Prisão Preventiva contra o pedreiro J. P. M., de 41 anos, acusado de violência sexual contra a enteada de 12 anos de idade. A menina já vinha sofrendo violência sexual há cerca de um ano.

De acordo com informações prestadas pela delegada Miriam Di Manso, que atendeu o caso na Central de Flagrantes, uma equipe da Polícia Rodoviária Federal apresentou o acusado, a vítima e familiares no plantão da Central de Flagrantes.

“A vítima, acompanhada da mãe, relatou que vinha sofrendo violência sexual há um ano, por parte do padrasto que a ameaçava. A última violência sexual ocorreu no dia 24 de janeiro e, neste caso, não caberia a prisão em flagrante. No entanto, dada a gravidade do caso, encaminhamos a vítima para atendimento médico, ouvimos as partes e representamos pela prisão preventiva do acusado, que foi decretada pela Justiça e nós a cumprimos”, disse a delegada.

ENTENDA O CASO – A mãe da menina, uma venezuelana de 32 anos, disse que mora no Brasil há sete anos e há cinco anos estava vivendo com o brasileiro J. P. M. Segundo ela, toda a família morava e trabalhava em um sítio na área rural de Boa Vista. Recentemente a mulher começou a desconfiar das atitudes do acusado.

No último dia 24, a mãe da garota desconfiou das atitudes dela, em relação ao homem, e a pressionou. Mas, somente quatro dias depois, após muita conversa com a menina, ela conseguiu falar e contou o pesadelo que vinha sofrendo em virtude das ações do padrasto. A mulher acionou a polícia, que o deteve e o apresentou na Central de Flagrantes.

“A vítima estava muito traumatizada, chorando bastante e com muito medo dele. Ela também temia que a mãe não acreditasse nela, dada as ameaças que sofria, para ficar calada, quanto à violência que sofria. Devido a gravidade do crime, representamos pela prisão dele, que foi deferida pelo Juiz Plantonista e os policiais civis cumpriram”, disse, acrescentando que o homem passaria por Audiência de Custódia na manhã desta segunda-feira, dia 29.

SECOM RORAIMA
TEXTO: Ascom/PCRR
Imagem: PCRR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo