Polícia Civil participa de ações sociais com emissão de RG em comunidades

Em celebração ao Dia dos Povos Indígenas, a PCRR (Polícia Civil de Roraima) por meio do IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz), realiza várias ações em comunidades indígenas, levando mais cidadania com a emissão de RG (Registro Geral), popularmente conhecida como Carteira de Identidade. As ações acontecem no município do Uiramutã, área rural de Boa Vista e no município do Cantá.

De acordo com informações prestadas pelo diretor do Instituto, Hênio Lima Andrade, em apoio às ações itinerantes do TJRR (Tribunal de Justiça de Roraima), até sexta-feira, 19, uma equipe do Instituto de Identificação, por meio do Programa “Seu RG na Mão” estará emitindo a carteira de identidade, tanto a 1ª Via, quanto a 2ª Via, na Comunidade Manalai, no Uiramutã.

“Tanto os moradores da comunidade indígena Manalai e áreas próximas, no município de Uiramutã, estão recebendo atendimentos desde segunda-feira até a manhã. A meta é facilitar o acesso ao documento tão importante para a vida das pessoas, como é a carteira de identidade”, disse o diretor.

Este movimento, segundo Hênio Andrade, não se restringe apenas a uma localidade. Em um cronograma itinerante, o Instituto de Identificação estará simultaneamente atendendo os moradores do município do Cantá, dentro do programa “Governo Presente”, e os habitantes da Comunidade Indígena Campo Alegre e região, em uma homenagem ao Dia dos Povos Indígenas.

“Esses serviços móveis de emissão de RG têm como principal objetivo levar a cidadania diretamente às comunidades, proporcionando um atendimento eficiente e seguro, sem a necessidade de deslocamento dos cidadãos até a capital, Boa Vista. Essa iniciativa destaca o compromisso da Polícia Civil e do Instituto Odílio Cruz em promover a inclusão e o respeito aos direitos dos povos indígenas de Roraima”, destacou.

CAMPO ALEGRE

Nesta sexta-feira, 19, a equipe do Instituto de Identificação estará em mais duas ações simultaneamente. Uma na Comunidade Indígena Campo Alegre e outra na sede do município do Cantá, Colégio Estadual Militarizado José Aureliano da Costa.

“A equipe do Instituto de Identificação está se dividindo para atender a todas essas demandas, sejam nas ações sociais em comunidades próximas ou as mais distantes, sem deixar de fazer os atendimentos nos postos dos municípios e na Capital”, destacou Hênio Andrade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo