Polícia Civil capacita policiais em formalização de demandas administrativas e em atendimento ao público

Como parte do planejamento estratégico da PCRR (Polícia Civil de Roraima) estão sendo realizadas capacitações visando aprimorar as habilidades e competências dos policiais para melhor atender às demandas administrativas e ao público. Dois cursos foram realizados ao longo de quinta-feira, dia 2: um workshop sobre a formalização de demandas administrativas no âmbito da instituição e outro para atendimento ao público.

O workshop, ministrado pelo diretor administrativo da PCRR, delegado Jimmy Santana, teve como objetivo fornecer ferramentas para a realização de um planejamento de demandas internas da polícia judiciária estadual. Com isso, é possível levantar todas as necessidades existentes nas Unidades Policiais, no ICPDA (Instituto de Criminalística Perito Dimas Almeida), no IIOC (Instituto de Identificação Odílio Cruz) e no IML (Instituto de Medicina Legal).

Entre o conteúdo programático, estavam disciplinas como Fluxo de Contratações e Planejamento; Plano Anual de Contratações; Documento de Formalização de Demandas e Estimativa de Custos. As aulas aconteceram no IERR (Instituto de Educação de Roraima).

Os participantes, membros de todas as unidades da Polícia Civil, entre agentes, escrivães, peritos e delegados, serão responsáveis por levantar as necessidades, conforme explicou o delegado Jimmy Santana.

“Eles serão o vetor, cabendo ao Departamento de Administração consolidar essas demandas para apresentação ao Conselho Superior da Polícia Civil, que vai, dentre as necessidades apresentadas, estabelecer e elencar prioridades para que as atividades possam ser desenvolvidas”, disse.

Conforme o delegado, a medida traz mais eficiência para as atividades administrativas necessárias dentro da PCRR.

“Principalmente no tocante a parte orçamentária e financeira, garantindo com que todas as demandas possam ser atendidas dentro da disponibilidade orçamentária e financeira do Estado de Roraima, com o objetivo de garantir o pleno atendimento das necessidades da população”, disse o delegado.

ATENDIMENTO AO PÚBLICO – Paralelamente, A Polícia Civil, por meio do NUPEN (Núcleo de Ensino e Pesquisa), juntamente com a Escola de Governo, da Segad (Secretaria de Gestão Estratégica e Administração), capacitou mais 180 policiais no Curso de Atendimento ao Público.

O treinamento, que foi dividido em seis turmas, foi realizado no auditório do Centro Universitário Estácio da Amazônia, buscando padronizar a forma como os servidores recebem, atendem e acolhem o público externo, aprimorando o serviço prestado ao cidadão.

Para a delegada-geral da Polícia Civil, Darlinda de Moura Viana, o atendimento prestado pelo policial às pessoas que buscam pelos serviços nas diversas unidades policiais é a primeira impressão que o cidadão tem da Polícia Civil.

“É essencial que este atendimento seja não apenas eficiente, mas também empático e acolhedor. Cada interação com o público é uma oportunidade de demonstrar nosso compromisso com a segurança e o bem-estar da sociedade. Portanto, padronizar e aprimorar esse serviço é fundamental para fortalecer a confiança e a credibilidade da instituição perante a sociedade que servimos”, destacou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para o conteúdo